O que pode dar errado na remuneração variável com planilhas

O processo de remuneração variável é crítico nas empresas. Existem diversas fórmulas e jeitos diferentes para calculá-la. Empresas pequenas costumam realizar este processo por meio de planilhas em Excel ou o Google Planilhas. Mas esta maneira atende as grandes empresas? Entenda o que pode dar de errado se isso acontecer.

 

remuneração variável

 

 

  • Sem transparência de dados utilizados no cálculo da remuneração variável

Um dos problemas presentes com a remuneração variável por planilhas é a transparência de dados que não é respeitada. O colaborador não consegue visualizar como foram feitos os cálculos, nem de onde vem as informações, por exemplo, qual a nota de atingimento de metas, o que essa nota significou para a nota final e como isso gerou aquela quantidade de salários que recebeu. A falta de centralização de informações e confiabilidade de dados dificulta a comunicação com os colaboradores.

  • Falta de comprometimento no processo de gestão

A remuneração variável é o objetivo final do atingimento de metas e/ou uma avaliação comportamental dos colaboradores e o que mais gera engajamento, além do comprometimento por uma cultura de resultados e boa cultura organizacional. Quando realizado por planilhas, os colaboradores desmotivam-se por conta de eventuais erros, falta de profissionalismo por conta de interfaces não tão amigáveis e atrasos decorrentes dos mecanismos das planilhas. As planilhas não permitem uma gestão à vista, além de não possibilitar a visualização de como os cálculos foram realizados, fazendo com que o processo perca importância em todo sistema de gestão e não atinga seu objetivo final de alcançar as metas e engajar todos na empresa.

 

  • Risco de pagamento equivocado ou até não pagamento

As informações para o cálculo – metas, salário, histórico do colaborador e target – em planilhas podem ser difíceis de administrar para que haja uma padronização do processo. Devido aos cálculos equivocados pela quantidade de colaborados, há um risco enorme de o pagamento do bônus sair em um valor errado. Um problema mais grave ainda é até o não pagamento devido à extração errado do atingimento das metas, não dando direito ao colaborador de receber conforme o programa. Isso gerará uma grande desmotivação, obrigando colaboradores a resolver o problema com os responsáveis e uma desmotivação para o próximo ciclo, pois viram que não foi feito da maneira mais correta.

 

  • Muito tempo gasto no processo de cálculo e trabalho repetitivo

A definição de critérios e adaptação das fórmulas para o cálculo do bônus obriga às pessoas responsáveis à dedicarem um tempo enorme nesta parte, além de que qualquer erro, gerará um retrabalho. A consolidação dos dados por meio de planilhas também é extremamente complexo e difícil de gerar relatórios, demandando ainda mais tempo com a operação. Quanto maior a quantidade de colaboradores, maior a chance e maior a quantidade de erros que podem ocorrer, demandando ainda mais tempo quando se podia estar dedicando à outras tarefas de igual importância.

 

  • Complexidade quando há muitos funcionários, mudanças de regras de remuneração, mudança de cargos e afastamentos/desligamentos

Em uma grande empresa, quando ocorrem promoções ou mudanças de cargo ao longo do ano, afastamentos e desligamentos, nem sempre as informações são registradas em tempo hábil, fazendo com que, novamente, possa haver erros de cálculo ou o não pagamento. As planilhas não oferecem grande flexibilidade para colocar essas bases de dados, nem para registrar rapidamente. Caso haja também uma alteração das regras de remuneração da empresa, as planilhas e fórmulas não conseguem acompanhar e adaptar os resultados.

 

 

banner meritocracia 2

 

 

 

Quer saber como evitar todos esses problemas? Peça uma demonstração do Valorae, um software para o cálculo de remuneração variável que economiza tempo e gera engajamento de todos no processo de gestão!

Por | 2018-01-03T11:27:03+00:00 16 de outubro de 2017|Blog, Meritocracia e Remuneração Variável|0 Comentários

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.